Páginas

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

DICAS - SECAR E APROVEITAMENTO DE QUEIJO FRESCO

QUEIJO FRESCO SECO

TÁBUA PARA SECAGEM DE QUEIJOS FRESCOS (ESTA É FEITA COM CANIÇOS)

Tem queijos frescos que ontem foi o último dia do prazo, ou prevê que não se vão comer dentro do prazo?
Esta sugestão remete-me para a minha infância e adolescência e para as férias que passava junto dos meus avós, numa terrinha entre os pinheiros, nos arredores de Abrantes.
Doces memórias da minha avó a fazer os queijos frescos e secos.
Os queijos eram feitos em grandes quantidades, pelo que havia a necessidade de se conservarem por muito tempo.
Para isso, a minha avó colocava-os sobre uma tábua (pendurada do tecto, semelhante à da foto nº 2 só que esta é feita de caniços-canas finas). Colocava umas pedrinhas de sal no topo de cada queijo, no dia seguinte virava-os e colocava mais sal e aí ficavam durante umas 3 semanas ou mais, dependendo das condições climatéricas, mais humidade ou menos, tendo o cuidado de os ir virando, de preferência diariamente. Quando estavam no ponto de secagem desejado, lavava os queijos, secava-os com um pano e metia-os num frasco cobertos de azeite.
Eu preferia os frescos ou simplesmente secos, antes de irem ao azeite. UHMMMMM!!! 
Lembro-me também de uma história passada com o meu pai.
Naquele tempo, tinham de ser muito poupados e os queijos tinham que durar mesmo muito tempo, não eram para ser consumidos por gulodice.
Ora o meu pai, queria comer mais do que a minha avó permitia e inventou de cortar os queijos por baixo (uma rodela), pensando que assim se escapava! 
Qual quê! A minha avó, está claro, descobriu! Pronto só fez uma vez :)

Pois, um dia constatei que tinha comprado muitos queijos frescos para uma festa e tinham sobrado uma grande quantidade e não havia hipótese de se consumirem dentro do prazo. Para os utilizar para a elaboração de receitas também eram demais.
Então lembrei-me da minha avó!
E aqui (foto nº 1) estão os meus queijos secos (estes levaram cerca de 3 semanas, durante o mês de Janeiro), sendo que ainda estavam com o interior um pouco macio para o meu gosto. Gosto deles mesmo muito secos, para que os possa roer, tipo rato!

Eu faço assim:
Seco os queijos com um papel de cozinha.
Coloco papel de cozinha (de modo que fique com espessura de cerca de 4 folhas) num prato e sobre ele os queijos.
Eu acho que o sal que os queijos trazem já é suficiente, mas se pretender pode colocar um pouco de sal.
Deixo secar, de preferência de modo a que apanhe a luz/sol que entra pela janela da cozinha, durante mais de 3 semanas.
Viro-os diariamente, enquanto deitam soro, e coloco papel novo. Quando eles já não deitam líquido, viro-os com maiores intervalos de tempo. Trocar o papel sempre que achar que está húmido.
Apertando-os entre os dedos, pode ter uma ideia do grau de secagem que terão no seu interior. Se tiver dúvidas, faça como o meu pai, corte uma rodela e se ainda não estiver no ponto desejado continue a secagem.
Depois, se assim entender, pode lavá-los, secá-los com papel ou pano e metê-los num frasco, cobertos de azeite (a que pode juntar pimentas, piri-piri, ervas aromáticas, alho, etc.)





2 comentários:

  1. Parabéns pelo seu blog.Gostei de saber a receita das farófias. Estava à procura de como de faz secagem de queijos e vejo o seu blog com tudo que precisava saber.Foi muito útil.Muito obrigada.Bem-Haja

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Gaby fico feliz por as minhas receitas e dicas agradarem e responderem às necessidades. Volte sempre.

      Eliminar

Este espaço é destinado a comentários, sugestões e dúvidas. Responderei, com a maior brevidade possível, a todas as questões que me forem colocadas!

Obrigada pelo seu comentário!
Espero que volte a visitar o meu blog brevemente!

Beijinhos :)